26 de setembro de 2015

José Diogo vai assinar, aos sábados, uma página de opinião.




Correio da Manhã – Escreve opinião em jornais há mais de dez anos. O que gosta mais neste exercício?

José Diogo Quintela – Gosto de duas coisas. A liberdade total para escolher os temas e a maneira como os abordo e também o facto de trabalhar sozinho. Todo o meu trabalho tem sido feito em conjunto. Nos Gato Fedorento somos quatro e isso é ótimo. Mas a crónica e a opinião permitem-me um espaço só meu, em que não tenho de aturar os benfiquistas [risos]. 

E agora o CM, como se sente por reforçar esta equipa? 

Sinto-me muito bem. Estou muito curioso para ver como é escrever para tanta gente. Os outros jornais em que escrevi tinham tiragens mais baixas e o CM é o jornal português de maior tiragem, vou chegar a gente que provavelmente nunca ouviu falar de mim, nunca me leu, portanto há mais gente para forrar o caixote do lixo com as minhas crónicas. 

1,2 milhões de leitores… 

Está-me a assustar agora... 

É leitor do CM?

Sou. Faz parte do meu trabalho ler todos os jornais e o CM é um jornal obrigatório. 

Como é que recebeu o convite para começar a escrever no CM? 

A princípio achei que não devia ser comigo que queriam falar. Encarei bem e com muito gosto. Chegámos rapidamente a acordo. Foi uma resposta rápida e fácil. 

Vai escrever para as edições de sábado [primeiro texto será publicado a 17 de outubro].  Algum gosto particular em publicar ao fim de semana? 

Não, calhou. O que me vai dar um grande gozo no Correio da Manhã é poder escrever para o dia seguinte, que era uma coisa que não podia fazer antigamente. Agora, num jornal diário, posso escrever até à última e comentar temas mais atuais e isso agrada-me muito. 

E que temas podemos esperar ver abordados nas suas crónicas? 

Todos. Eu não sei nada sobre muitos temas, portanto posso escolhê-los à vontade. Posso falar ignorantemente sobre política, futebol, sociedade, redes sociais, crime, internacional, nacional. 

E em termos de conteúdos?

Ui… É melhor não esperarem muita coisa… Mas não sou a melhor pessoa para caracterizar o conteúdo daquilo que escrevo... Mas vamos ter humor, textos mais sérios, de análise… Não, eu disfarço a ignorância tentando que tenha graça. Tenho passado a vida a fazer isso e acho que vou continuar.

0 comentários:

Com tecnologia do Blogger.

Follow Me