7 de novembro de 2012

Campanha solidária para mobilizar a sociedade portuguesa na ajuda aos mais desfavorecidos é apoiada por diversas personalidades, como o professor Marcelo Rebelo de Sousa, o bispo António Couto e o humorista José Diogo Quintela 

A Fundação Fé e Cooperação (FEC) lançou no início desta semana a campanha «Presentes Solidários 2012», em que qualquer pessoa pode escolher entre os artigos que constam do catálogo, selecionados de acordo com as necessidades no terreno e fazer uma encomenda em nome daquele a quem vai oferecer o presente, que receberá um postal ilustrado com a indicação da prenda oferecida. De acordo com a organização não governamental de cooperação para o desenvolvimento, o catálogo de dádivas deste ano é composto por «dez novos presentes», entre os quais uma «Bicicleta para Moçambique» e uma «Maleta de Parteira para Angola». A campanha, que vai estar em vigor até ao Dia de Reis, 6 de janeiro de 2013, é apoiada por várias figuras públicas, como Marcelo Rebelo de Sousa, professor, António Couto, bispo de Lamego, ou José Diogo Quintela, humorista. Os «Presentes Solidários» procuram contribuir para o desenvolvimento sustentado dos países lusófonos, beneficiando as comunidades mais desfavorecidas de Portugal, Guiné-Bissau, Timor-Leste, São Tomé e Príncipe, Brasil e Cabo Verde, indo «ao encontro de áreas tão importantes como a educação, a saúde e as infraestruturas», salientam os responsáveis pela campanha. Em colaboração com a Cáritas de Angola, o Grupo Missão Mundo ou a Associação Portuguesa de Solidariedade Mãos Unidas P. Damião, os presentes vão ser «comprados em cada país», ajudando também a «promover o comércio local». Ana Patrícia Fonseca, coordenadora do Departamento de Educação para o Desenvolvimento da FEC, destaca a importância de «sensibilizar e mobilizar a sociedade portuguesa para a justiça social e o desenvolvimento sustentável», de forma a «garantir uma verdadeira opção pelos pobres».

0 comentários:

Com tecnologia do Blogger.

Follow Me